Mapa do site Adicionar aos favoritos Indicar a um amigo Adicionar à busca do navegador

Ajuda

Restaurantes Serviços

Curiosidades saborosas

Irashaimase!

Com certeza você já ouviu essa saudação ao entrar em um restaurante japonês. Ela significa “seja bem-vindo”. Mas o cliente não precisa dizer nada em resposta. Basta um leve aceno com a cabeça.

Point dos restaurantes

Os restaurantes japoneses surgiram no século 18. A cidade com mais restaurantes no mundo era Edo, atual Tokyo, com nada menos que 6.665 estabelecimentos em 1804. Para cada 170 habitantes havia um restaurante na cidade.

Origem do sushi

O sushi foi criado quase que acidentalmente. No início era apenas uma forma de conservar o peixe, que era prensado com sal e fermentava por alguns dias antes de ser consumido. Somente nos últimos 100 anos o sushi deixou de ser um método de preservação do peixe e se transformou no prato que conquistou o Japão e o mundo.

Bárbaros do sul

A influência estrangeira deu origem à culinária “nanban” (dos bárbaros do sul). Portugueses e espanhóis foram responsáveis pela introdução de frituras em óleo, doces, milho, batata doce, abóbora e pimenta na culinária japonesa, além de liberarem o consumo da carne bovina.

Missô diferente

Para produzir o missô (pasta de soja) no Brasil, os primeiros imigrantes japoneses não contavam com os principais ingredientes: soja, trigo e sal. Eles foram substituídos por milho, melaço de cana e glutamato monossódico, uma fórmula famosa até hoje, criada por Suekichi Nakaya.

Ovo cru

Alguns pratos típicos japoneses são degustados acompanhados de ovo cru. É o caso do sukiyaki. Cada pessoa que vai comer coloca um ovo cru em um chawan e bate. Depois mergulha carne e legumes grelhados nessa mistura antes de levá-los à boca.

Café da manhã

O choshoku, café da manhã tradicional japonês, é uma refeição completa. Tem missoshiru, arroz, salmão grelhado, alga, picles e soja fermentada. Para beber, chá verde ou preto.

Nada de carne

O consumo de carne de aves, porco e boi foi abolido no Japão por nada menos que 1.197 anos, de 676 até 1873. Dentre os animais poupados do abate estava o galo, que era considerado um mensageiro dos deuses. As carnes de coelho e javali eram permitidas em raras situações. O peixe era a única carne liberada e seu consumo aumentou notoriamente.

Origem portuguesa

A palavra tempurá pode ter vindo do português tempero, ou têmpera, uma panela semelhante a uma chapa usada pelos portugueses. Na segunda metade do século 16, comerciantes e missionários portugueses aportaram no Japão levando os costumes ocidentais, entre eles o de fritar alimentos.

Invasão gaijin

No fim dos anos 70, os ocidentais começaram a freqüentar o bairro da Liberdade, em São Paulo, em busca das delícias da culinária nipônica. A preocupação com a saúde e uma alimentação saudável provoca uma mudança no estilo de vida da classe média. O peixe vira a grande atração e começam a surgir restaurantes japoneses em bairros como Bela Vista, Paraíso, Cerqueira César e Jardins.

Para que serve?

A princípio, pode-se pensar que se trata de um guardanapo. Mas … quente e úmida? A toalhinha (oshibori) que alguns restaurantes disponibilizam serve para limpar as mãos antes das refeições. No Japão, os clientes vão além, limpando o rosto e a testa. Depois de usá-la, nada de mantê-la no colo. Coloque-a sobre a mesa, sem dobrar.

Na medida

No Japão, nos kaitenszuhis - sushis servidos em balcão giratório - os clientes pedem diretamente ao sushiman o sushi que desejam. Ao preparar o bolinho de arroz, o sushiman olha para a boca do cliente e faz o sushi na medida para ser comido de uma vez só.

Elegante

Quer mostrar elegância e educação japonesas à mesa? Antes das refeições pronuncie “itadakimassu”, que significa “muito obrigado, vou me servir”. A expressão indica que você agradece pela oportunidade de saborear a refeição a todos que de certa forma a propiciaram: o pescador que pegou o peixe, o sushiman que o preparou e o garçom que está lhe servindo. Ao terminar, diga “gochisousama”, que é um elogio ao prato.

Somente seu

Os recipientes para shoyu, wasabi e outros temperos são individuais, portanto não devem ser compartilhados com outras pessoas. Também não coloque shoyu a ponto de transbordar nem deixe grãos de arroz no recipiente, afinal é apenas o peixe que deve ser molhado.

Segredo dos monges

Um dos itens básicos da culinária japonesa é o missô, a pasta de soja. No início, seu preparo era um segredo guardado a sete chaves pelos monges budistas e nobres. O missô somente passou a ser utilizado na culinária diária no período Nara (710 a 784), mas apenas por essas duas classes sociais. A popularização se deu bem depois, no período Muramachi (1392-1573), onde passou a fazer parte do cardápio nacional. Os japoneses fizeram missô em casa até o século 17, quando ele começou a ser industrializado.

Dia do sushi

O sushi é um prato tão querido no Japão que tem até data para ser reverenciado. Dia 1º de novembro é comemorado o Dia do Sushi, que faz parte do calendário gastronômico japonês.

Universo lámen

No Japão, há tantos tipos de lámen que eles ocupam corredores inteiros nos supermercados. Há restaurantes especializados em lámen e até um museu, o Shin Yokohama Ramen Museum, que fica na cidade de Yokohama.

Refrescante

Muita gente já foi ao restaurante japonês e ficou se perguntado o que seria aquela conserva de gengibre que acompanha os sushis. É o gari e sua função é refrescar o paladar. Assim, é possível distinguir com exatidão os sabores de cada tipo de sushi.

Pecado mortal

Por mais saborosa que a comida esteja, é pecado mortal chupar ou lamber os hashis. Do mesmo modo não se usa os palitinhos para apontar pessoas ou alimentos, gesticular com eles na mão ou espetar a comida.

Gohan?

O arroz chegou ao Japão em 2500 a. C. proveniente da China e Coréia. Antes disso, a dieta japonesa se baseava em caça, pesca e coleta. A palavra japonesa para arroz é gohan, que significa tanto o alimento quanto uma refeição.

Clube do bolinha

O preparo do sushi é uma atividade tipicamente masculina. O motivo é que a temperatura das mãos das mulheres, tidas como mais quentes que as dos homens, poderia alterar o sabor do peixe.

Editora JBC Editora JBC - 2014
Todos os direitos
reservados
Visite nossos websites - Editora JBC - Mangás JBC - Made in Japan - Henshin - Hashitag - World Cosplay Summit - Gambare
Restaurantes Japoneses web by Citrus7
fechar